Um som de outrora que me faz sentir bem


Graças a Guida Pinto, uma homónima-amiga-virtual, pude ter ouvido esta obra. Ela mandou-me um trabalho em power-point dum lugar lindo, na Suiça. A música que se ouvia em fundo era maravilhosa também. Esperei que o último slide aparecesse para poder consultar se lá houvesse, a informação sobre o ou os autores das fotos e do som. E vinha lá: Consegui ler e fui procurar. Encontrei no YouTube. Ernesto Lecuena - Comparsa.

Tenho alargado imenso os meus horizontes musicais, graças a alguns PPt's que dão alguma informação sobre o que incluem. Torna-se fácil preencher algumas horas da minha vida desta maneira. Sozinha em frente ao computador, mas acompanhada por amigos-virtuais que me mandam «cositas» lindas, vou mais longe na pesquisa e na aprendizagem.

Assim, hoje captei que Ernesto Lecuena foi um autor cubano, que se foi 10 anos depois de eu nascer. Para além desta Comparsa, compôs também uma Malaguena (http://www.youtube.com/watch?v=W02Xk4cEvZY&feature=related), que eu conhecia, uma Always in my heart (http://www.youtube.com/watch?v=vnocNviH1sU&feature=related), que conhecia também e muitas outras obras, autenticos tesouros da música cubana, que passaram pelos meus ouvidos quando a telefonia transmitia outras musicalidades para além da anglo-americana. Já agora esta, Rapsodia Cubana (http://www.youtube.com/watch?v=vXMt-I-6luA&feature=related) que não conhecia e acho belíssima.

Espero contribuir com algo bom ao difundir estes sons e estados de espírito «tan calientes», num dia de frio inverno como o de hoje.

4 comentários:

Tina disse...

Que bom!!
Por aqui estão 3º negativos e precisamos mesmo de algo "caliente".
Beijinhos e bom fim de semana

Guidinha Pinto disse...

Que friiiiiiiiiuuu... aqui nem sei quantos estão, mas serão pouquinhos também.
Obrigada pela visita.
Beijo e bom fim de semana.

Anónimo disse...

Mui caliente, de verdade, mas não chega para aquecer... Então hoje está pior!!! Descobri contigo este autor cubano e achei a música muito bonita. Aliás, muitas deste povo são assim - quentes, quentes, quentes...
Elvira.

Guidinha Pinto disse...

Fico feliz porque comentaste. Não custa, né?
Beijo Prima :)