Um livro - Uma prenda, um presente


Adquiri - a prenda natalícia de mim 'pra comim' - e comecei a ler «HUMANIDADE. Despertar para a cidadania global solidária» de Fernando Nobre, Presidente da AMI. Recomendo a leitura. Sabe do que escreve. Esteve lá. E relata, sem medos, para nos alertar.
Vou apenas no início da leitura, mas é muito perturbante. Após diversas constatações, na página 84, transcrevo: «Não há mais um segundo a perder! Governantes humanistas, com conhecimentos, estratégias e determinação precisam-se. Urgentemente».
Eu estou a pedir o mesmo, há que tempos.

Para juntar algumas 'provas', encontrei estas. Actualíssimo, tanto o livro como as fotos. São Fotografias de conteúdo dramático. Porque existem homens e mulheres e crianças que sofrem mas também que conseguem o seu máximo e homens e mulheres que os captam, nuns clics, nos momentos certos. Emoções, principalmente.

Porque por cá, a Liberdade existe para as divulgar, e porque por cá, a liberdade existe para tomarmos conhecimento, vou juntar palavras e imagens. São imagens fortes, de sofrimento. Todas retratam o auge de um momento da humanidade. Da guerra na sua maioria. Da esperança em poucas. Da impotência em bastantes. Das reacções da mãe natureza e do desespero nas gentes, em algumas. Dos refugiados, as suficientes. Do desamor pelo outro, noutras tantas. Do esforço humano recompensado, as evidentes. Também do amor, em apenas duas.

A História de uma década em 100 imagens, Fotografias é deste início de século, de conteúdo dramático e muito fortes. Decerto haverá muitas outras 100's para serem divulgadas. Mas esta foi a escolha dos autores. E já sobra pano para mangas.

Nenhuma é sobre Portugal. Deduzo que é um bom sinal, comparando o meu povo com os povos de algumas das imagens. Fazemos as nossas próprias porcarias mas são tão medíocres que não somos notícia para o Mundo. Da demagogia me queixo, porque a considero tal como o poeta: uma ratoeira. Porque há, cada vez mais esta prática. E se há repórteres nacionais que nos mostram a nossa realidade, a maioria vende o que a voz do dono manda.

Estou 100% de acordo com este Senhor. Com o pensar do Dr. Fernando Nobre, pessoa portuguesa que muito admiro pela sua obra, pela sua maneira de ser e de estar na vida. Pelo que nos transmite da sua experiência. E já agora, deixe-me agradecer-lhe a sua dedicatória no seu livro, pela parte que me toca, por não ter sido profícua e ser tia de todos. Escreveu assim:

Dedico este livro .../ aos meus filhos (os biológicos e os de todo o Mundo)
.../. Dedico este livro a todos os seres vivos e ao nosso planeta Terra.


1 comentário:

Guida disse...

Admiro muito esse grande Homem que dedica a sua vida a apoiar causas tão nobres para ajudar os povos.
Agora com a candidatura à Presidencia já ganhou o meu voto.