À espera do almoço

Restaurante O Careca, Casais S.Clemente, Miranda do Corvo (passo a publicidade). À sombra conseguíamos aguentar os 31 graus que nos envolvia, cá fora.
Sair de Coimbra e chegar foi um sobe serra, curva contra curva, desce serra. Ai a minha coluna. Já não tenho que baste para estes estrafegos. Pela estrada fora seguíamos Alfredo que por sua vez seguia Carlitos. Este sabia como lá chegar. A seguir-nos vinha Jaime. Escusado será dizer que se enganaram no percurso pelo menos 3 vezes, até tiveram de fazer marcha atrás. Credo! Como sui dizer-se, só para comer uma bucha é preciso vir para tão longe?! É pois. Porque foi neste local que o copo-de-água dos pais foi servido. É um local muito bonito para fotografias. E estávamos todos a querer uma recordação com o menino ao colo. E não só. No que toca à paparoca, os pratos são muito bem confeccionados. Eram 3 da tarde e um Martini branco e uma rodela de chouriço assado já estava a fazer das suas. Precisávamos de comer. Descansar um pouco e pelas 5 sair. Não iríamos assistir aos toques de concertina do Avô e dos Tios, para fecho de festa. Tínhamos de estar em Lisboa antes das 7. E assim foi. Despedidas, alguns beijinhos e abraços e ála. Que eu prometi a mim mesma que iria votar.

Sem comentários: