Síndrome do pânico?

Não. Dilatação da Pupila com drogas. Ficou um grande buraco! A luz entrou de tal forma que parecia scanar-me o cérebro. Olhar para cima, em frente, para a direita, para baixo, outra vez para cima ... Tesa como um carapau frito, nada mais em mim mexia, para além de inspirar e expirar. Os min utos foram eternidade. «A retina continua colada». Ouvi. Suspirei. Ufa! Adiado e suspenso, não resolvido.
Só hoje, passadas duas semanas, consegui voltar a este assunto.

2 comentários:

Guida disse...

És corajosa mesmo.
Espero que continues bem, sem pânico.
Proteje-te
bjs da amiga Guida

Guidinha Pinto disse...

Vá-se lá saber onde vamos buscar a coragem, né amiga?
Um grande xi-coração :)