24 de Abril, um domingo cheio de sol

Almoço em Góis? Pode ser. Mas hoje deve estar tudo cheio. E estava. Fomos espreitando até que estacionámos. Meio dia e 10 e já a Dona Isabel não tinha parança. Vivam! cumprimentou, com aquele sorriso na cara bonita. Depois dos beijinhos, o apontar para uma mesa para dois, no fundo da sala, com gente dos lados. Só ali ou lá fora. Não, lá fora está muito calor. E ficámos. Para Marido tirar a barriga de miséria da dieta de carnes que nos imponho (não, não tinha nada a ver com a época festiva) pedimos uma costeleta de novilho para ele. Brrr. Nunca vi tanta carne junta, disse, roubando-lhe uma batata. Sobrou metade, que trouxemos para casa. O tempo não é de desperdícios. Eu, também quebrei o jejum, mas com o bitoque da casa, pequeno bife tenro, com ovinho de gema para molhar a broa. Delícia. Só para deixar aqui que somos fãs, há muitos anos, do Restaurante Beira Rio. Comida caseira, bem temperada, em quantidade mais que suficiente e bastante variada.
Um bem haja para esta família pela simpatia e modo carinhoso como trata os seus clientes, que tem conseguido manter um estabelecimento aberto há bastantes anos, sem no entanto subir muito os preços mantendo a qualidade na oferta.
Depois de almoço, a volta por Góis para de novo subir a serra, caminho de casa.
Góis estava vazia. O Penedo espreita e convida-nos, à esquerda da foto, com candeeiro a cortar. Lá em cima é que estamos bem.

2 comentários:

Joalex disse...

A Guidinha tem um talento para a fotografia espectacular.Tem um grande sentido de oportunidade para fazer a captura de imagens mesmo na hora certa, como se pode comprovar pelas imagens do post anterior.
A serra é sempre bela, seja em que altura do ano for e os Penedos de Góis, com o seu aspecto algo misterioso e selvagem, seja com neve, envoltos em nevoeiro, ou iluminados pelo sol, formam sempre uma bela imagem, mas fotografados pela minha amiga ainda se tornam mais belos.
Parabéns pelo seu talento!
Um abraço.
José Alexandre

Guidinha Pinto disse...

Olá Joalex. Sempre um simpático comentário quando me visita. O meu talento é pequeno, a natureza do lugar é que é grandiosa, fascina-me e levo à exaustão os clics que faço. Alguns aproveitam-se ...
Aliás, consigo também é assim, pelas fotos que já olhei, de outro ângulo, dos Penedos.
Basta lá estar e namorar um pouco aqueles calhaus e aqueles fins de tarde que eles oferecem-se em todo o seu esplendor :). Obrigada.
Um abraço.